Biocombustíveis: como funciona o mercado e a importância do gerenciamento de riscos na cadeia

Entenda o que é o biocombustível, como é produzido e como funciona esse mercado.

15 de Maio de 2023

Hedgepoint Global Markets

Nos últimos anos, o interesse pelos biocombustíveis cresceu em todo o mundo, principalmente devido à preocupação com as mudanças climáticas e a busca por fontes de energia mais limpas e sustentáveis.

Nesse contexto, os biocombustíveis têm se destacado como uma alternativa viável aos combustíveis fósseis, especialmente para o setor de transportes. Seu diferencial é utilizar a biomassa derivada de produtos agrícolas, como o bagaço da cana-de-açúcar, por exemplo, como matéria-prima.

Apesar da energia limpa ser um grande atrativo, competir com os combustíveis a base de petróleo é um grande desafio. O mercado da gasolina e diesel já é consolidado e possui uma grande estrutura a seu favor. Uma exceção a essa regra é o Etanol, que não compete diretamente com os combustíveis já consolidados, pois é utilizado também em mistura com a gasolina para o setor de transportes.

Neste artigo, vamos explicar o que são biocombustíveis, como eles são produzidos, quais suas vantagens e desvantagens, os principais tipos disponíveis e como funciona esse mercado.

Como os biocombustíveis são produzidos?

Os biocombustíveis são produzidos a partir de matéria orgânica, como açúcar, amido, óleos vegetais e animais, entre outros. Existem duas principais maneiras de produzir biocombustíveis: por meio da fermentação de açúcares e amidos ou por meio de processos de transesterificação de óleos vegetais e gorduras animais.

A fermentação de açúcares e amidos é utilizada para produzir etanol, que pode ser adicionado à gasolina ou usado como combustível puro em motores flex. Já a transesterificação é utilizada para produzir biodiesel, que pode substituir o diesel fóssil. Outros biocombustíveis, como o biometano e o bioquerosene, também são produzidos a partir de processos de fermentação ou transesterificação.

Quais são as vantagens e desvantagens dos biocombustíveis?

Uma das principais vantagens dos biocombustíveis é que eles são renováveis e podem ser produzidos a partir de fontes locais, reduzindo a dependência de combustíveis fósseis importados. Sendo o Brasil rico em commodities que possibilitam a produção, como açúcar e milho, é uma grande oportunidade.

Além disso, sua queima emite menos gases de efeito estufa do que os combustíveis fósseis, o que contribui para a redução das emissões e, consequentemente, para a mitigação das mudanças climáticas. Por isso, também é uma alternativa procurada por empresas que precisam reduzir seus níveis de emissões.

No entanto, a produção de biocombustíveis gera uma competitividade com a segurança alimentar, pois compete por área agricultável com a produção de alimentos. Os mesmos recursos podem ser usados para um ou para outro e normalmente o que norteia as decisões é a lei de oferta e demanda. Ou seja, o mercado que estiver mais valorizado será priorizado.

Quais são os principais tipos de biocombustíveis?

Atualmente, são muitos os tipos de biocombustíveis e os mercados e pesquisas têm voltado uma atenção especial para o aperfeiçoamento e criação de novas alternativas. Listamos aqui os principais tipos comercializados atualmente:

  • Etanol: é produzido principalmente a partir de cana-de-açúcar e milho. É utilizado industrialmente, como aditivo na gasolina ou como combustível puro em motores flex.
  • Biodiesel: é produzido a partir de óleos vegetais, como óleo de soja e óleo de palma, e gorduras animais. Pode substituir o diesel fóssil em motores a diesel.
  • Biometano: é produzido a partir da decomposição de resíduos orgânicos, como restos de alimentos. Pode ser usado como combustível em veículos movidos a gás natural.
  • Bioquerosene: é produzido a partir de óleos vegetais ou gorduras animais. Pode substituir o querosene de aviação fóssil em aviões.

O que torna o mercado de biocombustíveis instável?

O mercado de biocombustíveis é influenciado por uma série de fatores e, por isso, pode se tornar muito volátil. Uma das principais influências é a oscilação dos preços das commodities agrícolas, que afetam diretamente os custos de produção dos biocombustíveis.

Além disso, a demanda por biocombustíveis está sujeita a mudanças nas políticas governamentais e nas preferências dos consumidores, o que pode levar a flutuações na demanda e nos preços.

Sem contar que, por ser fruto de commodities agrícolas, está sujeito a todos os fatores que podem afetar sua produção, desde o clima à decisão de maximização de lucro do produtor.

Como se proteger dos riscos desse mercado?

A melhor forma de fazer o gerenciamento de riscos financeiros do seu negócio, em qualquer etapa da cadeia de produção ou comercial dos biocombustíveis, é por meio de operações de hedge.

Em meio a tantas variações, é importante contar com um planejamento que ofereça segurança e mais previsibilidade para o futuro dos negócios. Contar com um parceiro especialista, como a hEDGEpoint, é a melhor estratégia.

A hEDGEpoint une o conhecimento de especialistas nas mais diversas commodities com produtos de gestão de risco através de tecnologias, inteligência artificial e análise de dados para oferecer sempre a melhor experiência.

Entre em contato com um de nossos especialistas para saber mais sobre como utilizar este instrumento a favor dos seus negócios.

Fale com um especialista da hEDGEpoint.

O melhor conteúdo de gestão de risco de commodities entregue no seu e-mail!

Inscreva-se

Follow Us

 

Follow Us

   

hEDGEpoint ©️2021. All rights reserved.

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from - Youtube
Vimeo
Consent to display content from - Vimeo
Google Maps
Consent to display content from - Google